Fandom

Protopia Wiki

O evangelho segundo Judas

1 764 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão1 Compartilhar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Luther Blissett


Ataque psíquico a Karol WoytilaEditar

Este texto foi escrito originalmente em italiano e desenvolvido como um sermão de sábado 27 de setembro de 1997 às 16:00, no parque Villa Spada, colinas de Bolonha (Itália), como parte do Ataque Psíquico sobre Karol Woytila e o Concílio Eucarístico Nacional. Esse evento tinha causado a invasão de Bolonha por 400.000 peregrinos, colegiais católicos, frades e freaks (Aberrações), alcançou o clímax com Bob Dylan cantando na presença do Papa (o cantor convertido de Duluth estreito às mãos com com o Polaco, enquanto este deu um sermão com a letra de “Blowin In The Wind”. Repugnante!). A tarefa era o Ataque Psíquico com mais de 100 Blissetts. Outra ocasião de “bloqueio ao culto” incluiu uma folha falsamente impressa pela ‘Congregação para salvaguardar da moral cristã’ que acusava a Igreja de deixar comunistas judeus participarem no Concílio, assim como uma impressão do vale desconto que imitava o logotipo do NEC e o texto: “Se mostrar este cupom junto com seu cartão magnético NEC, podes tomar um lanchinho (bebida mais bocadilho ou torrada) a 1500 libras nos seguintes bares: [inscrição da maioria dos bares da cidade]”. 1500 libras é um preço absurdo, aproximadamente US$1. Luther Blissett enxota todos seus seguidores a estender “O Evangelho segundo Judas” e traduzi-lo em todos os idiomas da Terra.

O Evangelho segundo JudasEditar

Nada é real, tudo é possível” em lugar de: “O estava no mundo, e se feito o mundo através dele, mas o mundo, todavia, não o sabe” (João I, 10).


Jerusalém, ano 0 a.c.. Propor um messias era a última tendência. Os profetas surgiam como fungos. Loucos, néscios, parasitas e similares. Eu fundei o negócio do momento: uma pop star com o que nada poderia competir. O público estava disposto a crer em qualquer coisa, ainda que sentiam predileção pelos derramamentos de sangue, alvoroços, visões, milagres, aparições e, sobretudo, a liberação do jugo de Roma. Tinha que criar um gênero novo. Vaguei daqui ali por algum tempo e encontrei um crostoso carpinteiro no deserto, um cara que predicava paz e amor a uma rocha e três lagartos. Com o cabelo grande, gracioso, fotogênico. O perguntei: “Qual é teu nome?” e seu nome era “Jesus de Nazaré”. É um nome batido, não é o bastante contagioso! Necessitava algo mais glamuroso... olhei seu cabelo e disse: “De agora em diante, serás Jesus Cristo”, Jesus Greasy [gracioso]!. Era o canal que eu estava buscando. O sugeri que viesse comigo e pregasse às pessoas, com refeições e alojamento a minha conta.


Moises.png
O expus a estratégia: “Devemos lutar e golpear com todos os competidores. Eles querem salvar o povo de Israel? Tu queres salvar a Humanidade. Existe um Messias da Sagrada Escritura? Tu serás nada menos que Deus. Eles querem expulsar o romanos de Israel? Tu queres abrir nada menos que as portas do reino dos céus!”


Tinha o nome, agora necessitava da banda. Durante os três anos em que corremos a Palestina recrutei 11 aldeões incautos. A Jesus Cristo Superstar Tour acabou com uma entrada triunfal em Jerusalém, a que assistiram milhares de entusiastas. O pop star havia aumentado a sua fama. Os sacerdotes e a polícia o aborreceram, e pense: “se o fizesse morrer agora conquistaria a imortalidade: um mártir revolucionário doando-se todo a seu público, por amor à Humanidade”, soava bem, cara!


Revelei a Caifas e Pilatos o lugar de uma reunião confidencial. A polícia vinha o aprisionar. Quando o beijo pensava “agora sim que é verdadeiramente um deus, o maior ídolo pop da história!”


Então as coisas começaram a sair das mãos. Pedro, o mais incauto dos discípulos, alardeou dizendo que esse Jesus lhe havia confiado encontrar uma igreja. Como sempre, os teóricos da conspiração afirmaram que não estava morto, que um tipo o havia visto no deserto. Eventualmente o povo concordou com aversão da história: ele havia ido ao céu,mas algum dia voltaria e resolveria todos seus problemas. Terminaram de vender o ídolo ao poder do mesmos sacerdotes e policiais que criaram o mártir, e se re-legitimaram si mesmos ao levar o novo culto como uma estola. Não conte nada mais sobre isto, poderia deixar a cena [assinala o nó de marinheiro] e viver das mesmas rendas até o retorno do gordurento – posto que o dito sujeito está morto para sempre [corre a corda]. Acabava de escrever 2000 anos de história futura. Havia marcado por inteiro o imaginário ocidental. A Conspiração Gnóstica queria o controle da história. Se, a Grande Conspiração da Providencia.


Sabe? Toda conspiração deve ter uma razão de ser interior. Isto sempre é mais importante que as armas: uma conspiração te que ser um jogo auto-suficiente, um quebra-cabeças mutável. E um pode produzir o quebra-cabeças. Aquela gente havia jogado com o ídolo que eu creio durante fodidos milênios. Suas esperanças de redenção tem chegado a ser um rio interminável de lágrimas e gemidos. Os descendentes de Pedro dirigem a mascarada da Fé com os cruzados da Associação Católica de Trabalhadores Italianos, como as monges de Burman e toda a escória usual. Não posso agüentar, já não tenho intestino para isso.


Foi preparado um novo plano no lugar dele. Sou um homem de ação, não posso estar parado por mais tempo, pois há muitas coisas por fazer, e numerosas oportunidades que aproveitar. Um profissional como eu sabe que o fim de uma era é como seu princípio. É o deserto, o Oeste Distante, as idéias se fecundam cruzando-se e criam novos ídolos, novas mitologias com que jogar, e sobretudo novos mercados cósmicos. Um deve olhar as trocas no ar, checar os clubes, as ruas e as cartas do editor. Estamos no final do milênio; em 1148 aquele tipo chamado Malachi, um velho monge irlandês, previu o futuro na escuridão de sua cela, e escreveu uma lista de 112 papas que acaba no ano de 2000 d. C., e no fim da lista é o princípio do apocalipse.


E supomos que o polaco é o último papa! Não tardará para saber: se o polaco morre antes de 2000, o 99% da profecia de Malachi terá se cumprido. Foi Malachi quem me deu a idéia. Isto é, ele escreveu que o último papa queria chamar-se Pedro II – um círculo perfeito, com o último papa levando o nome do primeiro, ele anunciara o final da Igreja Romana e o desdobramento do apocalipse. É o que necessitávamos, mas também necessitamos de uma definição mais nova, quer dizer, menos autoritária. O “Hypocalipsis”, uma revelação de baixo. Desta vez não trabalharei com um messias: o nome será um, mas qualquer poderá adotá-lo. Um nome múltiplo, um ídolo modificável que atravesse todas as tendencias, lugares e ambientes. No mais fodidos gurus, e sim um ídolo aberto que sacerdotes e policiais não podem manipular (na realidade podem fazê-lo, mas na mesma medida que qualquer outro, não pode haver nenhum monopólio,...). Estou trabalhando sobre um encantador, um caráter inteligente.

Tem um nome contagioso que promete estender-se por si mesmo: LUTHER BLISSETT



Textos

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória