Fandom

Protopia Wiki

Nordestern E O Triunfo Do Cinema Nacional (Souza)

1 764 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Compartilhar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

[1]Brasil: final dos anos 20 - Sertão nordestino. Miséria, abandono, desmando do governo, vingança, assaltos, raptos, xotes, tiros, fugas, estupros, forrós, lutas, mulheres valentes, cabras-machos, traição, mortes, muitas mortes ... Terra selvagem onde a lei era a bala e a pexeira. Ó xente!! Virgulino Ferreira "Lampião" da Silva ama Maria "Bonita" Gomes de Oliveira; Corisco "Diabo Loiro" ama Maria "Dadá"; a gente arretada da caatinga ama/odeia o bando. O tenente Rufino faz da caça aos bandidos sua vida; Benjamim "Libanês" Abrahão[2], faz o seu ganha pão e sua arte ao fotografá-los e filma-los. Perpetua o mito em celulóide. Genuíno épico brasileiro de aventura. Sertão de sangue. Vida-sangue-amor-morte. Não no deserto americano. Não western. Brasil. Cangaço. Nosso NORDESTERN. Juazeiro, Padre Cícero, Angico, Sergipe-emboscadas, chacinas-cabeças decepadas.

Brasil: anos 60 - Ciclo de filmes sobre o cangaço. Sucesso de público com nossos heróis-bandidos. Nas telas Vanja Orico, Milton Ribeiro, Alberto Ruschel, Mauricio do Valle, Zé Trindade, Wilza Carla e até Renato Aragão e Dedé Santana, cangaceiros do Diabo, Sem Deus, Sanguinários, Eróticos, Trapalhões ... Deus e o Dragão da Maldade Contra o Diabo e o Santo Guerreiro na Terra do Sol. E do pouco dinheiro. E da fome, cabra macho sim sinhô!! Prá que Robin Wood, Billy the Kid, Jane Calamidade, Bonnie & Clyde, se temos Lampião e Maria Bonita. Sucesso internacional de "O Cangaceiro". Belas cenas de coragem, paixão e violência. Os historiadores contestam: a história não era bem assim ... Nunca é. O mito é melhor. A fantasia é que fica. Torcemos para os cangaceiros fugirem dos "macacos" (Volantes). Lima Barreto - diretor de "O Cangaceiro" premiado no Festival Internacional de Cannes, morreu pobre, doente em um asilo de velhos. Desmandos do governo, miséria, abandono. O Brasil continua o mesmo. O cinema é que está mais pobre de imaginação e emoção. A fantasia é melhor, Bang-Bang!! Olê mulé rendera, olê mulé rendá, tu me ensina a fazê renda, que eu tê ensino a namorá... O difíciu é ensiná, a fazê Cinemá ...

Brasil: anos 60/70 - Quadrilátero do Bairro da Luz, formado pelas ruas do Triunfo e Vitória, centro pobre de São Paulo. Em meio a prostitutas, travestis e botecos, emergiu a Hollywood Brasileira! A Boca do Lixo[3]. Boca pobre independente, autenticamente nacional, que chupa, suga o melhor do imaginário visual e cinematográfico universal, para vomitá-lo, devidamente digerido em enzimas nativas, em fotogramas únicos, lúdicos, cheios de deboche, tesão, fusão popular. Boca popular ... ou ex-Boca ... ex popular??? Agora tem Faustão, Grandes-irmãos e bundões siliconados rebolando na TV ... Cinema prá que?? Prá fazê novela, programa infantil e programa de humor em tela grande???[4] Cadê nossos filmes de cangaceiros, nossos filmes policiais, de terror, cadê as sátiras aos filmões de Róliude?? Cadê Chumbinho? E o negão Satã, hein? E a Wilza Carla já morreu? Ela foi nossa Divine. E com a big-vantagem que Wilzona tinha xereca, big-xereca. A Rua do Triunfo foi nossa calçada da fama, ou da má-fama ... David Cardoso, ex-garanhão, galã e sucesso de bilheteria virou crente e um velho maluco e ranzinza que fica chorando em programas sensacionalistas ... Cadê o tio Maneco, o melhor e mais inteligente personagem infantil do cinema brazucóide?? Ody Fraga já foi pro beleléu, ... Costinha também ... e o Rogério "Luz Vermelha" Sganzerla idem ... O Jairo Ferreira que a todos entendia apagou sua luz também ... a coisa anda mal ... Vocês querem "Bacalhau" ??? - O filme?[5] Não se acha nem garimpando nas videolocadoras. Mas juro é muito mais divertido do que os Tubarões da vida ... Oôôô. Senhorita, não tem filme brasileiro divertido, aqui não?? Ahhhh, só drama milionário e Trapalhões e Xuxa Se Quebra Toda... ah, valeu ... Cadê o espírito inventivo, popular e bagaceiro do nosso povo??? O gato comeu. Cadê o gato? O povo morto de fome comeu como churrasquinho na saída do "Futibol" ... É , nem antropofágicos somos mais ... Viva a Boca (agora desdentada) do Lixo!!!


Referências

  1. Este texto é uma junção dos textos " O Triunfo do Cinema Nacional" e "Nordestern - O Cangaço no Cinema", originalmente publicados no Zine "Brazilian Trash Cinema" números 1 e 3, maio de 2000 e junho de 2001, respectivamente. (nota de P. B.)
  2. Sobre Benjamin Abrahão, sugiro que assistam o ótimo filme "O Baile Perfumado" (1996) de Paulo Caldas e Lírio Ferreira. (nota de P. B.)
  3. Sobre a Boca do Lixo e seu espírito transgressor, ousado, e independente, sugiro a leitura dos livros "Cinema de Invenção" de Jairo Ferreira, "Cinema Marginal - A Representação Em Seu Limite" de Fernão Ramos, "O Vôo dos Anjos" de Jean-Claude Bernardet e "Maldito - A Vida e o Cinema de José Mojica Marins", escrito a quatro mãos por André Barcinski e Ivan Finotti. Outra obra complementar sobre este estado de espírito contestador do cinema nacional é "Ivampirismo - O Cinema em Pânico" de Ivan Cardoso e R. F. Lucchetti. (nota de P. B.)
  4. Sobre este assunto, filmes para cinema que parecem especiais luxuosos da TV brasileira, sugiro a leitura do artigo "Publicidade e TV Versus Cinema", escrito pelo cineasta Luiz Rosemberg Filho e publicado no jornal cultural "O Boêmio" nº 199, do dia 19.12.2003, distribuido na região de Matão (SP). (nota de P. B.)
  5. "Bacalhau", direção de Adriano Stuart e estrelado por Dionízio Azevedo, Helena Ramos, Helio Souto, Marlene França, Maurício do Valle e ainda o próprio diretor interpretando um oceanógrafo de Lisboa especialista no peixe bacalhau da guiné. "Bacalhau" é uma divertida sátira ao "Tubarão" de Spielberg, no melhor estilo de improvisações Boca do Lixo. (nota de P. B.).


Manifesto Canibal
Película Jogada No Ralo (Baiestorf) Nordestern E O Triunfo Do Cinema Nacional (Souza) Cinema Ao Preço De Pinga (Baiestorf)



Textos

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória