Fandom

Protopia Wiki

Manual prático de Delinquencia Juvenil/Prólogo e outros avisos

< Manual prático de Delinquencia Juvenil

1 764 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Share

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Manual prático de Delinquencia Juvenil
Ari Almeida


Prólogo 1Editar

Panfletagem SubliminarEditar

Nada é verdadeiro, tudo é permitido

Leia o texto & mexa sua bunda gorda

Estamos em Território Inimigo & o Inimigo está em nós. A primeira Grande Batalha contra o Império deve se dar dentro de Nossas Cabeças.

Libertar nossa imaginação. Poderosos Feitiços Publicitários iludem nossos Desejos mais Puros, Belos & Loucos. Mau Olhado Policial que aprisiona nossa Espontaneidade Selvagem. Engodos Geopolíticos, Castração Gramatical contendo nossa linguagem transgressora.

As raízes do Poder Total do Império estão em nossa psique e regem nosso cotidiano. O Assustador Buraco Negro do Poder que tudo absorve & que tudo subverte & que lucra zilhões com a revolta dos Pobres Formigomens, tristes Ibus declamando discursos libertários para um Céu de Concreto.

Os Protestos & Discursos não devem mais ser Espalhafatosos & Coniventes com a lógica do Espetáculo & da Mídia.

Devem ser em Silêncio & Invisíveis: SUBLIMINARES.

Uma Terrível Conspiração agindo no subconsciente das pessoas.

O Novo Ativismo Global encontra-se num beco sem saída: A "Geração de Seattle" encontra-se presa à sua própria mitologia. Os protestos contra a guerra não deram em nada. Os tanques nas avenidas de Bagdá são um Triste Retrato de uma derrota precoce.

Precisamos de Novas Táticas. Teatro Secreto. Loucos Subversivos agindo na calada da noite. Vândalos & Bárbaros criando Novas Situações que arrebentem as correntes da Realidade Consensual.

Panfletagem Aleatória despertando Estranhos Atratores numa caótica sociedade fragmentada


"Tornai-vos Invisíveis

Nada é Real-----Tudo é Permitido

Bárbaros Invisíveis que Nada Respeitam

Vândalos que fodem com o Cotidiano (mas que devem, impreterivelmente, Gozar Dentro)"

Comícios em forma de Jogos Secretos. (experimente fazer um comício em que as pessoas nem desconfiem tratar-se de um comício: PANFLETAGEM SUBLIMINAR) Terrorismo Postal & Sabotagem Ideológica (Santo Hakim), mas lembre-se que a Segunda Grande Batalha se dá no campo da Semântica Corrompida. Aproveite que o Demônio está embriagado com seu Vinho Do Poder & que os Magos não estão do lado do Império.

Faça seu Ativismo Secreto & suas Loucas Conspirações e no mundo real: seja um Delinquente, Inconsequente & Demente.

---Delinqüente (por causa do estupro do espaço) ---Inconseqüente (por causa doestupro do tempo) ---Demente (por causa do estupro da linguagem).

Panfletagem Subliminar Já.


Prólogo 2Editar

A Balada da Nossa GeraçãoEditar

Somos Muitos & Faremos Muito Barulho

Ironia, cinismo e sarcasmo são nossas armas.

Somos Infantis, Mal Educados & Alienados, somos tudo o que o atual meio libertário mais odeia.

Nós escutamos o som alto sempre que isto nos convém. Achamos que se o vizinho velho morrer de brabo com a altura do som, é porque já era a hora dele.

Nós não bebemos água e não limpamos as unhas.

Nós não temos o costume de lavar as mãos antes das refeições, a menos que elas estejam sujas. E só nós mesmos temos condição de saber o que significa sujeira para nós.

Nós não temos carro, só pra pedir carona & roubamos o que temos vontade sempre que possível.

Queimamos Out-doors & Jogamos Merda nos bancos.

Somos Anti-éticos & Despudorados. Somos Rebeldes & Não temos causa alguma além denos divertirmos e nos sentirmos livres.

Estamos pouco nos importando com o fato de estarmos destruindo uma propriedade privada.

Isso é apenas vandalismo, nossa mais bela manifestação artística.


IMPORTANTE (Leia isso antes de prosseguir)Editar

É permitida a reprodução total ou parcial dos textos contidos neste livro mesmo que a fonte, a obra e o autor não sejam citados Estão todos autorizados a copiarem os textos, modificarem o que quiserem, assumir a autoria e utilizarem para o que bem desejarem.

Goze sem entraves

Seja realista, exija o impossível

Nada é verdadeiro, tudo é permitido.


Todos os direitos desta obra reservados à Humanidade (qualquer cópia feita por alienígenas ou repolhos disfarçados de humanos irá gerar uma tremenda crise cármica cósmica)

«»


Ficção ou Realidade: A Tosca Dialética da Delinqüência...Editar

É fato que nos últimos dois anos um jovem senhor denominado com a “infame” alcunha de: Ari Almeida, vem despertando a atenção de diversos mortais para as suas ações junto de seu grupo: Os Delinqüentes.

Não é de hoje que lemos relatos miraculosos de Arte Sabotagem, Terrorismo Poético, Ativismo Estético e outros conceitos mais – influenciados por Hakim Bey e outros neosituacionismos – creditados a Ari Almeida & Os Delinqüentes. Ficção ou realidade? Muito provavelmente a resposta não pode ser dada. A verdade é que uma tênue diferença separa estes dois conceitos quando pensamos nas ações Delinqüentes. Pouco sabemos destes rapazes delinqüentes, a não ser os relatos de seus supostos “ataques” que se passam na fria cidade de Curitiba. O Blogger Delinqüente, lugar onde Ari Almeida posta os relatos, muito bem escritos e articulados, de suas ações marginistas, já recebeu centenas e centenas e centenas de acesos. Chamando até mesmo a atenção da grande mídia corporativa, por ironia, um dos inimigos eleitos do bando que de maneira suposta se escondem numa baiúca no bairro Sítio Cercado, na periferia da capital paranaense.

Os Delinqüentes nada mais são do que um nome e um excesso de suposições. Não existem fotos e nenhuma outra referencia mais concreta, digamos assim, a estes senhores, profetas do caos, além dos já citados relatos das peripécias ideológicas libertarias do grupo. E é justamente o relato de todos os ataques realizados até o final de 2003 que este MANUAL PRÁTICO DE DELINQÜÊNCIA JUVENIL apresenta. Uma antologia do Caos Delinqüente Fnord-ico.

É evidente que a intenção que Ari Almeida & seus Outros Delinqüentes possuem ao lançar esta compilação completa e desesperada, nada mais é do que criar uma motivação para que outras pessoas mecham suas bundas obesas e ou esqueléticas de suas cômodas e acomodadas poltronas e façam algo de “concreto” em prol de uma nova realidade. Uma luta cômica e inusitada contra o Império. É verdade que estes textos podem estar motivando o surgimento de novos delinqüentes, vanguardistas e provocadores que se disponham a fazer coisas que nem mesmos estes tais de Os Delinqüentes tenham sequer imaginado em fazer. E esse é o alvo. Entretanto novamente surgira a pergunta: Ficção ou Realidade? Seja como for o mérito será deles, mas muito melhor (maior) se for verdade.

Por: Danni-el MACEDUSSS

Autor do livro ainda inédito: 68 manifestos contra 68


Manual prático de Delinquencia Juvenil
Prólogo e outros avisos Manual prático de Delinquencia Juvenil/Atos: 1 ao 10

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória