Fandom

Protopia Wiki

Manifesto Canibal - Baiestorff

1 764 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Compartilhar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

(Uma declaração de guerra dos que nada tem e tudo fazem contra os que tudo tem e nada fazem) Petter Baiestorf (07.06.2002)

O cinema brasileiro, neste santo ano do ébrio senhor da igreja católica da santa roubalheira consentida, atingiu a ruindade absoluta com suas obras globoticamente acefálicas que custam milhões de dinheiros aos cofres públicos. Ordenamos, então, que a minoria que detém a tecnologia cinematográfica de ponta seja combatida e que a discriminação ao vídeo amador cesse neste momento. Optamos pelo Kanibaru Sinema para enfim fazer nossos gritos ecoarem pelos domínios malignos dos cineastas pedantes corruptos. Um Kanibaru Sinema antropofágico, primitivo, selvagem, niilista, ateu e caótico, mas de uma pureza maldita capaz de assustar tanto os colonizados quanto os colonizadores.

EU, o curtidor do avacalho, o mestre da nojeira, o anti-intelectual debochado, o escroto alucinado, o videasta das vísceras, PROPONHO:

1) A opção de filmar com equipamento VHS-C/S-VHS/Digital/S-8 filmes amadores de qualquer estilo e qualquer duração;

2) A opção de filmar com equipamentos VHS-C/S-VHS/Digital/S-8 utilizando-se do direito de produzir obras-primas com som direto e o equipamento técnico que for possível arranjar;

3) A opção de realizar obras cinematográficas desprezando o poder capitalista do dinheiro criado por qualquer país do planeta Terra e/ou Universo. Leia-se aqui: A opção de filmar sem se utilizar do dinheiro público;

4) A opção de usar atores amadores e/ou amigos pessoais que se coloquem, de livre arbítrio, a disposição;

5) A opção de se utilizar do Kanibaru Sinema e sua estética do caos para finalmente poder flertar com a estética da falta de estética. Leia-se aqui: a opção por destruir todos os valores estéticos;

6) A opção pela inclusão das obras produzidas em vídeo amador nos festivais não competitivos de cinema brasileiro para que o povo decida, de livre arbítrio, o que gosta e quer ver;

7) A opção por uma produção/distribuição caseira, de forma independente e artesanal;

8) A opção por exibir os filmes em botecos e outros refúgios para pensadores beberrões;

9) A opção de escolher o gore grind splatter escatológico[1] como hino à criatividade do Kanibaru Sinema;

10) A opção de realizar obras com cenários, figurinos, iluminação e maquiagens criados/conseguidos com lixo;

11) A opção de realizar obras com roteiros originais em sua concepção anarco-ateísta;

12) E finalmente, a opção por exercer seu direito de ser um criador artístico livre dos vícios da sociedade cristã castradora[2].

Assim propôs o fazedor de filmes alucinados.

Referências

  1. A música no estilo gore grind é uma opção pessoal. Na verdade, músicas experimentais, bandas punks independentes, sons industriais, músicas regionais antigas e desconhecidas, noise, ruídos e longos silêncios ou qualquer manifestação sonora não comercial que despreze a indústria fonográfica, também servirão de hino à criatividade do Kanibaru Sinema. (nota de P.B.)
  2. Gostaria de sugerir aos cristãos a leitura dos livros "12 Provas da Inexistência de Deus" de Sebastien Faure, "O Anticristo" de Friedrich Nietzsche, "Deus e o Estado" de Bakunin, "Anarquismo e Anticlericalismo" de Eduardo Valladares, e que refletissem sobre toda desgraça e miséria patrocinada pela Igreja Católica e, também, pelas outras religiões. Já dizia Bakunin: "Assim, também, considero como um fato perfeitamente natural, lógico, e conseqüentemente inevitável, que os cristãos, que eram cretinos pela graça de Deus, tenham aniquilado com santo furor, como se sabe, todas as bibliotecas dos pagãos, todos os tesouros da arte, da filosofia e da ciência antigas." (nota de P.B.).


Manifesto Canibal
[[Introdução]] Manifesto Canibal - Baiestorff Kanibaru Sinema Ou Métodos Para Fazer Filmes Sem Dinheiro (Baiestorf)



Textos

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória