Fandom

Protopia Wiki

Feno

1 764 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Compartilhar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Bolo'Bolo (livro)
P.M.


Feno.gif

Muitos bolos vão desejar ou precisar de uma grande variedade de produtos que não podem obter sozinhos. Alguns desses bens (ou serviços) podem mesmo ser necessários regularmente, a longo prazo, e por isso os presentes ou a ajuda de fundos comuns não seria apropriada. Para esse tipo de intercâmbio regular, permanente e recíproco, os bolos concluirão acordos de troca (feno).

Acordos de troca complementam a auto-suficiência e reduzem o trabalho, desde que se passa a precisar de menos especialização dentro do bolo e também porque certas unidades de produção em larga escala são mais eficientes e até mesmo menos poluidoras do meio natural. Serão usados para a troca de bens básicos e permanentes necessários, como alimentos, têxteis, consertos, matérias-primas, etc.[1]

Agreement feno.jpg

O número, importância e tipo desses acordos vão variar conforme a organização interna e o passado cultural de um bolo. Relações pessoais, culturais ou outras vão determinar a escolha de um parceiro muito mais do que as características puramente objetivas (como os termos de troca, qualidade, distância, etc).

Para dar mais flexibilidade ao sistema de acordos de troca pode-se usar uma rede de computação. Ofertas seriam estocadas em centrais de informação que seriam consultadas por quem estivesse procurando um certo produto. Quantidade, qualidade e adequação de transporte seriam calculados automaticamente. Esses acordos de troca locais ou regionais ajudariam a evitar o superávit ou déficit temporário de produção. Com a ajuda de programas mais sofisticados, o computador poderia também fazer prognósticos e prever crises de abastecimento – tornaria possível um planejamento. Mas é claro que os bolos ou outras comunidades participantes ainda decidiriam sozinhos a questão de conectar-se ou não a tal sistema, e também se aceitariam ou não as recomendações do computador.

Com o tempo, os acordos de troca vão formar uma trama bem urdida, equilibrada e confiável de intercâmbios que também podem ser continuamente adaptadas às circunstâncias. Para minimizar os gastos de transporte (esta é uma das principais limitações do sistema), trocas freqüentes ou de grandes quantidades serão feitas por bolos entre bolos próximos. Se um bolo tem 500 acordos de troca, 300 podem ser com bolos adjacentes ou do mesmo distrito. Bolos vizinhos também podem ser tão intensamente ligados que formem bi-bolos, tri-bolos ou bolos-em-penca. Quanto mais distante estiver um bolo-parceiro, mais refinados, leves e eventuais serão os bens trocados. Com bolos muito distantes só se vai trocar especialidades locais típicas (por exemplo, caviar de Odessa, chá de Sri Lanka, castanha de caju do Ceará, goiabada de Minas, etc.).

Acordos de troca também podem existir entre bairros, comarcas e mesmo regiões, e também podem existir acordos verticais entre bolos e bairros, etc. Acordos fora do distrito devem ser organizados para evitar transporte paralelo de produtos idênticos.


Do livro de feno do bolo Nova Fenícia, tega de Grumari, vudo Big Marambaia, sumi Rio Geral
bolo tega vudo sumi fornece a Nova Fenícia recebe de Nova Fenícia
Casinha Grumari Big Marambaia Rio Geral 300kg milho 300 massagens de pés
Casinha Grumari Big Marambaia Rio Geral reparo de bicicletas 100kg bananas
Casinha Grumari Big Marambaia Rio Geral corte e pintura de cabelos música para 3 festas
Jamaica Cidadeus Big Marambaia Rio Geral 500kg de feijão 500kg farinha de trigo
Paulotran Paraty Big Marambaia Rio Geral 500kg de manteiga 3 cabritos
Robrei Urca Guanabay Rio Geral conserto de encanamentos 20kg cajus
Samba Madame Guarujá Gransampa 40 casacos de algodão catalogação da biblioteca
Nyingma Embu Itapecerica Gransampa pinturas e escultura relógio de sol
Caiçara Luís XV Garça Pequena Baixo Paraná equipamento para sauna 5 canoas
Parafina Nova Potala Campos Paraíba do Sul 20m de seda 40 l vinho de caju
Multiver Rio Acima Caxambu Sul de Minas 500kg farinha de mandioca mosaico para piscina
Jambalaya Casa do Chapéu Agulhas Negras Sul de Minas 30kg doce de pequi 100kg bananas
Bem-te-vi Santarém Brasília Goiás Médio grande laje de mármore 50kg cajus
Orellana Matão Guarabira São Chico carranca para barco 50kg queijo de cabra
Ubu Mamede Florêncio Jr Caruaru 1,5kg cogumelos 25 l vinho de caju
Kanela Porquinhos Barra do Croda Maranhão 75 cantos indígenas 75 partidos altos
Karaokê Educandos Manaus Negro/Solimões usina solar 10000 ovos de paturi
Pura Jambilar Tumkui Karnataka 10kg ganja 80 l vinho de caju
Peredelkino Solidarnoszoz Moscou Sovietaya 50 l vodka, 5kg caviar 500kg banana seca
Cielito Roca Blanca Churubusco México Verde 50kg chiles instrumentos musicais
Rosebud Beverly Hills Los Angeles Sunnifornia vts de musicais antigos 5 cintos prata e turquesa




Referências

  1. feno é um sistema de troca sem circulação de dinheiro. Isso não o livra, necessariamente, de se sujeitar à lógica econômica. Do mesmo modo que os interessados na troca levam em conta a quantidade de trabalho contida nos produtos, feno é completamente econômico e poderia até mesmo ser mais eficiente usando novamente o dinheiro. É por isso que existem nos Estados Unidos (sob o impacto das recessões) firmas de troca computadorizadas fazendo negócios de milhões de dólares (em 1982, quase 20 milhões) sem mexer num só centavo. Além de burlar o fisco, esses sistemas têm muitas vantagens, mas ficam restritos ao campo econômico. Outra maneira de trocar é praticada por algumas pessoas numa pequena região em torno de Santa Rosa, norte de San Francisco: as pessoas trabalham umas para as outras, recebem um cheque pelo tempo trabalhado e podem fazer até 100 horas de "dívidas". Um escritório coordena esses serviços mútuos. Sistemas cooperativados assim são conhecidos desde a Depressão dos anos 30. Embora o dinheiro não circule, a troca permanece totalmente econômica, já que não há mesmo diferença entre escrever num pedaço de papel "um cruzado" ou "uma hora". O sistema de trocas pode reduzir o anonimato e evitar certos excessos da economia monetária, mas não significa sua abolição. O que pode impedir esse sistema de tornar-se um elemento econômico importante é a combinação com valores culturais e o alto grau de auto-suficiência. Em bolo’bolo as trocas vão acontecer sobretudo quando dois bolos tiverem algo em comum a nível cultural: relações, religiões, música, comida, ideologias. Os judeus, por exemplo, compram sua comida somente em lojas judaicas não porque seja melhor ou mais barata, mas porque é kosher. Muitos produtos são determinados culturalmente pela maneira como foram produzidos, e só podem ser úteis a pessoas que tenham as mesmas preferências culturais. Em bolo’bolo, como não há quase produção de massa, também não há produção nem propaganda de massa. As trocas serão não-econômicas, pessoais, e a comparação do tempo de trabalho investido nos produtos é secundária. Como hoje não existem essas condições, também não existem verdadeiros fenos. A medida de tempo de trabalho necessário será quase impossível, já que o trabalho assalariado terá sido abolido e não haverá nenhuma outra forma adequada de calcular o valor econômico da mão-de-obra. (Como determinar a quantidade de trabalho necessária a um dado processo de produção se ele acontece cada vez de uma forma diferente? Só a grande indústria dá essa medida.) A noção de valor estará sempre presente de alguma forma nas trocas sociais, mas em certas circunstâncias pode se tornar instável, inexata e desimportante.


Bolo'Bolo (livro)
Mafa Feno Sadi

Textos

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória