Fandom

Protopia Wiki

Autores + Biografias

1 764 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Share

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

PETTER BAIESTORF: Nascido em 1974, Petter Baiestorf cresceu na Vila Oldenburgo (cidade de Palmitos - SC), convivendo com agricultores e operários da indústria madereira e de cerâmica. Autodidata, ateu, anarquista, livre pensador e dono de uma personalidade difícil, se tornou poeta adolescente em 1988, publicando seus poemas bizarros e anti-religiosos em fanzines. Em 1992 começou a editar seus próprios fanzines, com títulos como "Arghhh" (1992), "Necrofilia" (1992), "Clássicos Canibal" (1994), "Pus Diet" (1994), "Brazilian Trash Cinema" (2000), "O Viajante Cósmico" (2003) e "Bebuns Bêbados Que Escrevem" (2003). Fundou em 1991, com o amigo E. B. Toniolli, a Canibal Produções que, em 1996, virou Canibal-Mabuse Produções ao se associar com Cesar Souza e, em 2000, se transformou na atual Canibal Filmes. Fundou em 1997, com Carli Bortolanza, a Caos Filmes para realização de seus filmes mais pessoais. Idealizou em 2001, junto de Cesar Souza e Elio Copini, a N.A.V.E. (Núcleo Associado de Vídeo Experimental de Palmitos). Também é escritor surrealista, autor dos livretos "Defecando Urros" (1997), "Expurgando Líquidos Matinais" (1998), "Surreal" (2000) e "Um Treponema Pallidum Mutante Atrapalhando a Vida Amorosa de Um Xanthorrhoea Australis Apaixonado" (2002), tendo ainda, durante o ano de 2000, ajudado financeira e criativamente na edição do jornal poético "Salvador Daqui", editado por Elio Copini e Éder Meneghini. Já tocou nas bandas "Cadaverous Cloacous Regurgitous" (1993 - gore noise) e "Smelling Little Girl's Pussy" (1999 - industrial harsh). Como videasta já participou de mais de 104 produções independentes nas mais variadas funções técnicas (diretor, roteirista, produtor, diretor de fotografia, editor, seleção musical, efeitos especiais, ator, consultor técnico, assistente de direção e produção, distribuidor, etc ...), nos mais variados suportes (VHS, S-VHS, Super Oito, Digital, 16 MM, 35 MM) e formatos (clips, curtas, médias, longas, etc...). Em 2002 escreveu o "Manifesto Canibal" e, junto de Cesar Souza, organizou os alicerces do Kanibaru Sinema.

Filmografia Básica (como diretor/produtor/roteirista): "Criaturas Hediondas" (1993, longa). "Criaturas Hediondas 2" (1994, longa). "Açougueiros" (1994, média). "O Monstro Legume do Espaço" (1995, longa). "Eles Comem Sua Carne" (1996, longa). "Blerghhh" (1996, longa). "Bondage" (1996, longa). "Chapado" (1997, média co-dirigido por Cesar Souza e Marcos Braun). "Super Chacrinha e Seu Amigo Ultra-Shit em Crise Vs. Deus e o Diabo na Terra de Glauber Rocha" (1997, longa). "Gore Gore Gays" (1998, longa). "Sacanagens Bestiais dos Arcanjos Fálicos" (1998, longa). "Zombio" (1999, média). "Festival Psicotrônico Vol. 1" (2000, coletânea com 13 curtas de Baiestorf, Souza e Bortolanza). "Raiva" (2001, longa). "Minimalismo Surreal Vol. 1" (2002, coletânea com 6 curtas de Baiestorf e Souza). "Cerveja Atômica" (2003, longa). "Vida Canibal - A Série" (2003, composta de 5 volumes com 120 minutos cada tomo). "Kanibaru Shocking Shorts Vol. 1" (2004, coletânea com 7 curtas de Baiestorf). "Caseiro Vol. 1" (2004, coletânea com 8 curtas de Baiestorf). "O Monstro Legume do Espaço 2" (2005, em pré-produção).

CESAR COFFIN SOUZA: Cesar "Coffin" Souza nasceu em Porto Alegre (RS) em uma madrugada fria do inverno de 1962. Filho de uma tradicional família católica, passou a infância entre histórias em quadrinhos, missas obrigatórias e sessões da tarde na TV. Adolescente descobriu a paixão pelos livros, fotografia e depois o cinema. Trabalhando de office boy foi comprando seu equipamento e de forma autodidata começou a produzir curtas metragens na bitola super-8. Aproximou-se do grupo que integrava o movimento chamado de "Bitola Nanica" e se reunia no Foto Cine Clube Gaúcho. Escreveu, produziu e dirigiu diversos curtas no sistema Sigle-8 (Fuji), classificando seu "Edgar e o Corvo" (1983) no Festival de Cinema de Gramado (quando foi classificado pela censura como "Drama Fantasmagórico" e proibido para menores de 18 anos por conter cenas de terror e consumo de drogas), no 4º Festival de Cinema Menor de Porto Alegre (melhor fotografia) e Festival Fotóptica de Super-8 (São Paulo 1985 - mostra revelação nacional). Com a gradual extinção da bitola dando lugar para o vídeo, se afastou da produção. Dedicou-se a estudos e coleção sobre cinema fantástico e publicou matérias em fanzines lançando também dois títulos, "Massacre" (1986) e "Mestres do Cinema de Horror - Vicente Price" (1988). Em 1995, participando da 1ª HorrorCon, convenção paulista dedicada ao gênero, conheceu o trabalho de Petter Baiestorf (Criaturas Hediondas 1 & 2 ) passando então a ser colaborador, ator e produtor da então Canibal-Mabuse Produções. Voltou a dirigir com o curta "Arachnoterror" (1996). Passou a publicar fanzines dedicados ao cinema e vídeo vagabundos como "Suspiría", "She-Demons", "Tor Johnson's Bastards Sons", "Brazilian Trash Cinema" (em parceria com Baiestorf) e "Sanguelia". Em 1999 mudou-se para Palmitos (SC) sede da Canibal Filmes e depois do fim da parceria Canibal-Mabuse morou durante um tempo em Fortaleza (CE) onde escreveu, produziu, dirigiu uma série de filmes experimentais reunidos em cinco títulos. De volta a Palmitos se dedica aos efeitos especiais, literatura anarquista-ateísta, colaborações em fanzines de cinema e literatura e a produções pela N.A.V.E. (Núcleo Associado de Vídeo Experimental de Palmitos) e colaborações frequentes com a Canibal Filmes. Finalizou em 2004 seu novo vídeo "Quadrantes" e prepara um livro de contos "A Bodega no Fim do Mundo. Todas as Bodegas do Mundo".

Filmografia Básica (como diretor/produtor/roteirista): "Frankenstein" (1980, curta). "Fábulas Fantásticas" (1981, curta). "Sinfonia Fantástica" (1981, curta). "Satânikus - O Anjo das Trevas" (1981,curta). "Gênesis 2000" (1982, curta). "Edgar e o Corvo" (1983, curta). "Horrors" (1984, curta). "Diretas Jaz" (1984, curta). "Arachnoterror" (1996, curta). "Satanikus" (1996, média). "Chapado" (1997, média co-dirigido por Baiestorf e Marcos Braun). "Analconda Y Los Vampiros de Tiburón" (1998, curta). "Festival Psicotrônico Vol. 1" (2000, coletânea com 13 curtas de Baiestorf, Souza e Bortolanza). "Freak Circus" (2001, média). "Worm Universe" (2001, média). "Zombi X" (2001, longa). "Inquilino" (2001, média). "Creation" (2001, média). "Relembre da Carne" (2001, curta). "Minimalismo Surreal Vol. 1" (2002, coletânea com 6 curtas de Baiestorf e Souza). "Quadrantes" (2004, longa).


Manifesto Canibal
Aos Que Ficaram Empolgados ... (Baiestorf) Autores + Biografias



Textos

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória