Fandom

Protopia Wiki

Apresentação

1 764 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão6 Compartilhar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Todo Fim (do Mundo) pressupõe um recomeço!

"Será que vivemos nós os proletários, será que vivemos?
Será que os fracos remédios que tomamos não seria
a doença que nos corrói?"
Guy Debord - A Sociedade do Espetáculo


Convido a todos para uma aventura coletiva
de diversão generalizada e de livre
interdependente exuberância"
Bob Black



Tra la folla....jpg
Blocos de guerreiros vestidos de negro enfrentam o aparato repressivo do estado, rizomas de rádios livres e comunitárias se contrapõem a mídia corporativa, levantes camponeses e povos indígenas se insurgem contra multinacionais, redes de okupas questionam a especulação imobiliária. Ao contrário do que a mídia de massas nos mostra, hoje o mundo explode em mudanças rápidas e promissoras e cada um delas é somente mais uma peça no mosaico deste tempo em movimento.


O futuro não é mais de fato como era antigamente, e esta frase nos lembra o quão negro o futuro nos pareceria se não fosse nossa própria capacidade de intervir ativamente no mundo atual implicando assim no que está por vir. A Protopia é a nossa proposta de intervenção neste estado de coisas, num mundo que depende de nossas ações congregadas para que possa existir. O fim da História é um fato cotidiano, aconteceu e ainda acontece todas as vezes que ao invés de assumirmos um papel ativo em seu rumo, cruzamos os braços e deixamos a maré do conservadorismo político institucional jogar tudo o que somos no abismo de uma passividade de eleitor-trabalhador-consumidor.


Protopia é a virada da maré, uma estratégia de reterritorialização que busca antes de tudo a tomada de um papel ativo na construção de espaços libertários. Nada mais excitante que ser o propagador do incômodo daqueles que um dia se pensaram como senhores da história. A utopia enquanto impossibilidade de superação desse sistema e de todos os males sociais que nos cercam é uma mentira que durante muito tempo foi repetida por muitas bocas e ganhou ares de 'verdade'. O topo só é inalcançável quando desistimos de alcançá-lo. Protopia é a topia possível; uma proposta de escalada coletiva, simples, e ao mesmo tempo subversivamente complexa, destinada para aqueles já não se contentam mais em alardear que o rei está nu.


Definindo Protopia em onze passos

1 - Desista de esperar pela revolução popular, pelo messianismo comunista e por todos os milagres que prometem as propostas reformistas dos sociais-democratas, como as experiências históricas bem mostram, esse tipo de iniciativa jamais transformará a sociedade nem resultará em efeitos libertadores.

2 – Fuja de todas as formas de ação espetaculares, sempre que elas forem pró-sistêmicas, ou se constituírem em alguma forma de escapismo. Abandone igualmente todas as ações que não levam a lugar algum como o tédio e a revolta gratuita, a loucura isoladora, a depressão e a hipocôndria. Saber-pelo-saber e arte-pela-arte só incorrem em mesmice...

3 – Parta secretamente em busca do Y, da conjunção de vontades, iniciativas e projeções, busque o encontro oculto e se desloque para longe dos centros de poder e dos mecanismos da sociedade de controle. Busque outras pessoas de ímpeto livre, constitua formas de ação coletiva até o surgimento de uma comunidade intencional.

4 – Não pague mais impostos, busque investir seus recursos e seu tempo na busca coletiva por autonomia energética, habitacional e alimentícia. Estabeleça relações de troca de bens e serviços com grupos camponeses, eco-vilas libertárias, organizações populares, aldeias indígenas e comunidades quilombolas.

5 – Dê preferência por tecnologias limpas e renováveis, técnicas em equilíbrio com o meio como a permacultura e o earthship. Quando se é vizinho da sociedade do desperdício, a macro-reciclagem pode ser algo muito interessante. (pneus não são só pneus, mas um monte de coisas em potencial.)

6 – Promova a comunicalidade ao isolamento, se desloque sazonalmente, se inicialmente não for possível viver fora da Máquina em tempo integral, divida seu tempo entre seu velho cotidiano e a criação dessa nova forma de sociabilidade.

Headless wonder.jpg
7 – Aja pelo crescimento deste rizoma de zonas autônomas, estimule e auxilie outros grupos no surgimento de novas comunidades. Escolha os pontos cegos do sistema, as zonas proibidas e outros setores do mapa onde o capital e o estado sejam mais fracos ou mesmo omissos. Mutualidade, união e troca não têm preço em um mundo onde o sistema vence pela hostilidade, pela competitividade e pela divisão. Prepare-se para assistir ao surgimento dos enclaves libertários.

8 – Constitua um imaginário local compartilhado, pontos de encontro, grupos de estudos, espaços de vivência, e principalmente, circuitos de mutirões, festas e dias de celebração. Cada pessoa livre do mundo-cão, e cada pedaço de solo libertado, são por si só motivos a se festejar.

9Prepare-se secretamente para a reação conservadora do estado e do capital. Assim que a tática for descoberta, pode ter certeza que manejarão seus aparatos de difamação e repressão contra nós. Esteja sempre articulados com a rede. Não motive conflitos (antes do tempo), a cada operação de opressão bem sucedida quem marca ponto são eles e não nós.

10 – Lance sorrateiramente através da Web ataques ocultos aos pilares do sistema, propagandas de libertação e popularização do pensamento libertário; manuais de como abandonar o caos capitalista e construir (ou fazer parte de) comunidades autônomas fora do mapa. Em um destes espaços autônomos, cercado de pessoas libertas a vida certamente valerá a pena.

11 – Busque o empoderamento do coletivo no desempoderamento do estado e do capital, e jamais caia de amores pelo poder.

Enquanto iniciativa o Protopia está em permanente reconstituição. É aberto a todos que queiram efetivamente participar, e todxs que possam se identificar com a proposta e que queiram tomar parte nela são bem vindxs. Estamos no início de tudo e qualquer um pode contribuir com as suas próprias idéias ou ações, ou como bem entender.

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória