Fandom

Protopia Wiki

A Questão do Cultivo

1 764 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Share

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Wildroots


Ervadaninha.png   Este texto foi originalmente publicado por Erva Daninha.


O modo de vida forrageador (caça e coleta) informam nossa expectativa para a emergência pós-industrial de comunidades humanas baseadas na terra, mas não exclusivamente. As antigas práticas horticulturais que foram (e ainda são em alguns lugares) utilizadas durante um período entre a coleta e a agricultura e que misturam elementos da agricultura e da coleta. Numa escala biorregional, e fora de qualquer contexto comercial, fornecem um modelo claro de uma possibilidade de vida baseada na Terra que é mais tangível em curto prazo. Para este tipo de existência, precisamos do conhecimento que tem se perdido com a cultura industrial. A permacultura é uma adaptação moderna dos antigos métodos de horticultura usados ao redor do mundo. É um método muito útil e um ponto de vista que pode informar uma existência baseada na terra, mas a diferença entre a permacultura e a coleta não devem ser omitidos. São claramente diferentes em motivação. Enquanto a permacultura é apropriada em diversos modos dado a crise ecológica que enfrentamos (os desejos alienados por mercadorias das pessoas e dos povos), qualquer prática que envolva a manipulação e o controle do selvagem deve ser questionado - não apenas pelos seus efeitos a longo prazo na estabilidade ecológica, mas também pela disposição psíquica e psicológica que nos marcam e que podem reproduzir um desequilíbrio social.

Um estilo de vida forrageador permite a liberdade individual de coletar o que é necessário para um curto prazo, com a expectativa de que mais possa ser coletado quando necessário. Esta existência é muitas vezes vista como uma "dieta de fome" devido a sua inconstância, ainda que a abundância da diversidade aos nossos arredores atualmente fornecem uma alto nível de "Comida segura". Se uma árvore mantém uma produção anual de frutos, outras espécies também vão produzir . Se você entra pela floresta para caçar um cervo, talvez você não encontre algum, mas você pode vir a se deparar com algumas espécies de aves. Manter o conhecimento de forragear é uma atividade que é ainda mais fundamental para nossa sobrevivência psíquica e nossa liberdade da dominação que cresce em nosso próprio alimento. Em contraste, o estilo de vida sedentário exigido pelo sistema agricultor estabelece uma realidade para disputas territoriais severas e a erosão do solo que é continuamente trabalhado. A armazenagem do excedente da produção cria uma dinâmica-poder doentia pelos proprietários e administradores que controlam tal excedente. Como eles se tornam cada vez mais dependentes do sucesso de uma pequena variedade de alimento, os sistemas agriculturais muitas vezes justificam a exploração dos recursos naturais para assegurar um suprimento. A dependência do sucesso das safras pode vincular as comunidades horticulturais ao enfraquecimento das relações sociais: quando um grupo de suprimentos alimentícios depende da pratica agricultora é menos provável o compartilhar voluntário: como é comum entre os grupos de coletores -caçadores.

Mesmo com a permacultura e a jardinagem em pequena escala, dinâmicas da domesticação estão em prática. Um pequeno espaço é reivindicado pelo ser humano, limpo de uma multidão de espécies que são vistas como competidoras por um pequeno número de espécies desejados pelos humanos, mas que está crescendo em tal local pela caótica ordem da natureza selvagem. Com a permacultura, estes espaços são cultivados de um modo que imita a natureza selvagem, fornecendo uma combinação diversa de plantas, e criando um ciclo fechado de água e outros nutrientes. As práticas da paisagem comestíveis (landscaping edible) e a preservação de plantas medicinais nativas podem complementar o cultivo de hortas . Estes métodos são definitivamente tentativas de ir além do que tem sido chamado "agricultura totalitária", e são úteis no contexto atual. Mas não devemos esquecer que uma experiência forrageadora não-mediada que dominou nossa história como espécie é onde nossas raizes selvagens estão de fato localizadas. A paisagem primitiva foi por si mesma influenciada pelos humanos, que muitas vezes queimavam areas para facilitar o encontro de caça e encorajar o crescimento de determinadas plantas. A linha da influência humana na natureza é um linha indistinta, e que para ser verdadeiramente examinada deve ser explorada com experiência.

Tópicos que fazem ponte entre o cultivo e o forragear:

PERMACULTURA - Uma tentativa holística de cultivo de alimentos que enfatiza o trabalho com os padrões e recursos na natureza no lugar de controlar a natureza com energia e insumos externos.

FOREST GARDENING - (não achei uma boa tradução para este termo, não confunda com agro-floresta, n do t) Comumente possue uma diversa coleção de plantas combinadas em múltiplas camadas acima de uma profunda camada de matéria orgânica. Estas plantas produzem flores, alimento e outros produtos para uso humano. As plantas atuam juntas, com os insetos e outros animais que vem habita-las, como num sistema ecológico. Povos indígenas através dos trópicos tem criado jardins parecidos por séculos.

FUKUOKA - Um japones agro-filosofo que desenvolveu uma pratica de cultivo chamado "cultivo natural" , em resposta aos métodos agriculturais orgânicos modernos que degradam o solo. Ele encoraja métodos de "não cultivo" de grãos, e a idéia de deixar a natureza fazer o trabalho de cultivo por você. Ele escreveu um importante livro Chamado One Straw Revolution (dificil de achar) e introduziu a idéia de "Bombas de sementes", bolas auto disseminadoras de terra contendo centenas de sementes.

Em português:

AGRICULTURA NATURAL - Teoria e prática da filosofia verde Masanobu Fukuoka, Nobel, São Paulo, Brasil

A REVOLUÇÃO DE UMA PALHA - Uma introdução à agricultura selvagem Masanobu Fukuoka, Via Optima, Porto, Portugal


EDIBLE LANDSCAPING (Paisagens ou jardins comestíveis, n d. t) - A prática de plantar plantas perenes que se auto-propragam, como por exemplo frutas, nozes, tubérculos e folhagens, dentro e ao redor da area de seu Jardim para fornecer a você um constante suprimento de alimento com pouco trabalho. Especialmente importante é o conhecimento e o uso de plantas comestíveis nativas de sua área. Designing and Maintaining Your Edible Landscape by Robert Kourik, Edible Landscaping by Rosalind Creasy, and Forest Gardening by Robert DeHart.

Plantas nativas (e daninhas) - Plantas que crescem e que tem se envolvido naturalmente nos ecossistemas selvagens encontradas em sua região , seja num campo, deserto ou floresta, que possam ser cultivadas e alimentada e ser favorecida em seu jardim ou nas areas selvagens nas proximidades de onde você mora.

http://www.nativeseeds.org

http://www.unitedplantsavers.org

http://ci-67.ciagri.usp.br/pm/index.asp (em português)

Back To Basics: Rewild - Green anarchy #16


Referências



Textos

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória