Fandom

Protopia Wiki

A AAO Anuncia Expurgos no Movimento do Caos

1 764 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Compartilhar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Comunicados da Associação Pró-Anarquia Ontológica
Hakim Bey


Comunicado Especial


A Teoria do Caos deve, é claro, fluir impuramente. O roceiro preguiçoso ara sulcos tortos. Qualquer tentativa de precipitar a formação de um cristal ideológico iria gerar uma rigidez desconjuntada, fossilizações, o uso de armaduras e uma aspereza a que preferíamos então renunciar, junto com toda a pureza. Sim, o Caos regozija-se numa certa falta de forma desleixada semelhante à erótica desordem daqueles que amamos por sua capacidade de destruir hábitos e revelar mutabilidades.


No entanto, essa flexibilidade não significa que a Teoria do Caos deva aceitar todo sanguessuga que procura se prender às nossas membranas sagradas. Certas definições ou deformações do Caos merecem ser denunciadas e nossa dedicação para com a desordem divina não pode nos deter em desbancar os traidores e artistas oportunistas e vampiros psíquicos que agora zumbem ao redor do Caos sob a impressão de que esta é a tendência da moda. Não propomos uma Inquisição em nome de nossas definições, mas sim um duelo, uma disputa, uma ato de violência ou de repúdio emocional, um exorcismo. Primeiro, gostaríamos de definir e mesmo nomear nossos inimigos.


Todos estes artistas, com fixação na morte e mutilação que associam o Caos exclusivamente com miséria, negatividade e uma pseudolibertinagem sem alegria - aqueles que pensam que além do bem e do mal significa fazer o mal - os intelectuais sadomasoquistas, seresteiros do apocalipse - os novos gnósticos dualistas, gente que odeia o mundo e niilistas atrozes. Todos esses cientistas que vendem o Caos tanto como uma força destruidora (por exemplo, armas com raios de partículas) quanto como um mecanismo para impor a Ordem, como no caso do uso da matemática do Caos para estatísticas sociológicas e controle das massas. Todos aqueles que se apropriam do Caos em nome de algum esquema New Age. Claro, nós não faremos nenhuma objeção se você quiser nos dar todo o seu dinheiro, mas vamos deixar bem claro: vamos gastá-lo comprando maconha ou viajando para o Marrocos. Você não consegue vender água na beira do rio; o Caos é a matéria sobre a qual os alquimistas falaram, que os tolos consideram mais valiosa do que o ouro, embora possa ser encontrada em qualquer pilha de lixo. O maior inimigo nesta categoria é Werner Erhardt, fundador do EST, que agora está engarrafando Caos e tentando vender franquias para yuppóides.


Segundo, listaremos alguns dos nossos amigos, para dar uma idéia das tendências díspares que desfrutamos dentro da Teoria do caos: Caótica, a zona autônoma imaginária descoberta por Feral Faun (também conhecido por Feral Ranter); a Academia de Artes Caóticas de Tundra Wind; a revista KAOS, de Joel Birnoco; Chaos Inc., um boletim informativo associado ao trabalho de Ralph Abraham, um proeminente cientista do Caos; a Igreja de Eris; o Zen da Discórdia; a Igreja Ortodoxa Islâmica; certas facções da Igreja dos Subgênios; a Sagrada Cruzada de Nossa Senhora dos Caos Perpétuo; os escritores associados com o anarquismo tipo-3 e periódicos como o Popular Reality, etc. Os Postos estão tomados. Caos não é entropia, Caos não é morte, Caos não é uma mercadoria. Caos é a criação contínua. O Caos nunca morreu.


Comunicados da Associação Pró-Anarquia Ontológica
Magia Negra como Ação Revolucionária A AAO Anuncia Expurgos no Movimento do Caos Anarquia do Pós-Anarquismo

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória